Lesão do plexo braquial

DESCRIÇÃO

O plexo braquial é um grupo de nervos que vem da medula espinhal no pescoço e desce pelo braço (veja a Figura 1). Esses nervos controlam os músculos do ombro, cotovelo, punho e mão, além de proporcionar sensação no braço. Algumas lesões do plexo braquial são menores e se recuperam completamente em várias semanas. Outros ferimentos são graves o suficiente e podem causar alguma incapacidade permanente no braço independente de cirurgia
Figura 1 – O plexo braquial é uma rede de nervos entre o pescoço e o ombro. Seus ramos formam os nervos que vão para o braço, antebraço e mão.

CAUSAS

Esses nervos podem ser danificados por estiramento, pressão ou corte. O alongamento pode ocorrer quando a cabeça e o pescoço são forçados para longe do ombro, como durante uma queda de motocicleta ou acidente de carro. Se for grave o suficiente, os nervos podem rasgar a medula espinhal no pescoço. A pressão pode ocorrer a partir do esmagamento do plexo braquial entre a clavícula e a primeira costela, o que pode acontecer durante uma fratura ou luxação. Inchaço nesta área de sangramento excessivo ou tecidos moles feridos também pode causar uma lesão.

SINAIS E SINTOMAS

As lesões nervosas podem interromper os sinais de e para o cérebro, impedindo que os músculos do braço e da mão funcionem adequadamente e causando perda de sensibilidade na área.

TRATAMENTO

Muitas lesões em adultos não se recuperam sozinhas, e a avaliação precoce por médicos com experiência no tratamento desses problemas é essencial. Algumas lesões podem se recuperar com o tempo e a terapia. O tempo para recuperação pode ser de semanas ou meses. Quando é improvável que uma lesão melhore, várias técnicas cirúrgicas podem ser usadas para melhorar a recuperação.

Para ajudar a decidir quais lesões provavelmente se recuperarão, seu médico dependerá de múltiplos exames do braço e da mão para verificar a força dos músculos e a presença de sensibilidade em diferentes áreas. Testes adicionais, como uma ressonância magnética ou tomografia computadorizada / mielografia, podem ser usados. Um estudo de condução nervosa / eletromiograma (Eletroneuromiografia), um teste que mede a atividade elétrica transmitida pelos nervos e músculos, também pode ser realizado.

Em alguns casos, quando a recuperação do nervo não acontece, uma cirurgia de transferência de tendão pode ser realizada.

RECUPERAÇÃO

O paciente deve fazer várias coisas para manter a atividade muscular e evitar que as articulações fiquem rígidas. Seu médico pode recomendar terapia para manter essas articulações flexíveis. Se as articulações ficarem rígidas, elas não se moverão mesmo depois que os músculos começarem a funcionar novamente, como uma dobradiça que tenha enferrujado.

Quando um nervo sensitivo é lesionado, o paciente deve ser extremamente cuidadoso para não queimar ou cortar os dedos enquanto não houver sensação na área afetada. Durante a recuperação do nervo, o cérebro pode não interpretar adequadamente os novos sinais nervosos, e um procedimento chamado reeducação sensorial pode ser necessário para otimizar o controle muscular e a sensação nas mãos ou nos dedos. O seu médico irá recomendar a terapia apropriada com base na natureza da sua lesão.

Fatores que podem afetar os resultados após uma lesão do plexo braquial incluem a idade do paciente, gravidade e localização da lesão. Embora essas lesões resultem em problemas permanentes para o paciente, o cuidado de um cirurgião de mão e a terapia adequada podem maximizar a função.

Artigo original:

-22.2245601-54.8214841