Deformidade em pescoço de cisne

DESCRIÇÃO

Em uma deformidade do pescoço de cisne, a articulação do meio de um dedo é estendida (dobrada para trás) mais do que o normal. A articulação final é flexionada (curvada para baixo) (Figura 1).

Figura 1 – A anatomia de uma deformidade do pescoço de cisne

CAUSAS

A causa comum de uma deformidade no pescoço de cisne é a fraqueza ou a ruptura de um ligamento no lado palmar da articulação do meio do dedo. Às vezes, é causada pela ruptura do tendão que flexiona a articulação do meio. Em outros casos, a lesão do tendão que endireita a articulação final é a causa. Esta fraqueza ou ruptura do ligamento e tendão pode ser causada por uma lesão ou por artrite reumatoide .

À medida que a articulação do dedo se estende, há deslizamento de outros tendões em direção à parte posterior do dedo (Figura 2). Isso causa mais extensão da articulação do meio. Como resultado, a capacidade dos tendões para endireitar a articulação final torna-se diminuída e, eventualmente, causa a flexão.

Figura 2 – Deformidade do pescoço de cisne

SINAIS E SINTOMAS

Esta deformidade pode causar dificuldade para dobrar a articulação do meio devido à localização dos tendões. Uma sensação de estalido pode acontecer durante a flexão. Deformidades de longa duração podem se tornar rígidas.

TRATAMENTO

Existem muitos tratamentos disponíveis para esta deformidade. O tipo de tratamento pode variar dependendo da causa principal da deformidade e se a deformidade é ou não rígida.

Uma opção não invasiva envolve um tipo especial de anel para a articulação do meio que pode ser usado para ajudar a corrigir a posição e parar o encaixe.

Os tratamentos cirúrgicos são muitos e variados. Envolvem principalmente a prevenção da extensão articular média anormal. Alguns envolvem o reposicionamento dos tendões no lado da articulação do meio. Se a articulação do meio é rígida ou artrítica, a articulação pode ser substituída ou fundida em uma posição levemente dobrada.

Seu cirurgião de mão pode trabalhar com você para discutir o melhor tratamento possível, envolvendo ou não cirurgia.

Artigo original:

-22.2245365-54.8214589