Artrite do ombro

Descrição

A osteoartrite/ osteoartrose , ou “doença articular degenerativa”, é o tipo mais comum de artrite no ombro. Os tipos menos comuns de doenças que levam a degeneração da articulação são a artrite reumatoide (inflamatória) e artrite que pode ocorrer após o trauma/fraturas do ombro.

Na osteoartrite, a cartilagem lisa que cobre as extremidades dos ossos é desgastada, fazendo com que as extremidades do osso áspero se esfreguem umas nas outras. Isso leva ao movimento irregular dentro da articulação e ao desenvolvimento de esporões ósseos (osteófitos), que são crescimentos ósseos formados à medida que o osso tenta se curar/cicatrizar. O movimento irregular e os esporões ósseos, juntamente com a inflamação, podem resultar em dor e perda de movimento no ombro.

Existem duas articulações no ombro que podem ser afetadas pela osteoartrite (Figura 1)

  • Glenoumeral (GU)- articulação entre o úmero e a escapula
  • Acromioclavicular (AC) – articulação entre o acrômio e a clavícula

Causas

A artrite do ombro ocorre mais comumente com o avançar da idade. Geralmente, é visto em pessoas com mais de 50 anos; no entanto, pessoas mais jovens podem desenvolver artrite após trauma ou decorrentes de outras lesões no ombro, como fraturas, luxações ou infecções. Artrite da articulação AC tende a ocorrer em uma idade mais jovem do que a artrite da articulação do GU. A artrite também pode ser hereditária.

Sinais e sintomas

A queixa mais comum de alguém com artrite no ombro é a dor. A dor piora com as atividades, especialmente com qualquer atividade que exija que os braços alcancem a cabeça e diminui com o repouso. Artrite da articulação do GU geralmente dói principalmente na parte de trás do ombro, enquanto artrite AC dói principalmente na parte superior do ombro, no final da clavícula.

A próxima queixa mais comum é a perda de movimento, que tende a ser mais grave em pessoas com artrite por na articulação GU. Além disso, o movimento do ombro pode, algumas vezes, parecer uma trituração (também conhecida como crepitação) quando os ossos se esfregam uns nos outros.

Felizmente, nem todo mundo que desenvolve artrite desenvolve dor e perda de movimento. Algumas pessoas com severa destruição articular apresentam pouquíssimos sintomas.

Diagnostico

Artrite do ombro é tipicamente diagnosticada com um exame físico e raios-x. Durante o exame físico, o médico estará procurando:

  • Dor na amplitude de movimento
  • Crepitação ao movimentar a articulação
  • Fraqueza do ombro
  • Sensação dolorosa ao tocar

Raios-X do ombro podem mostrar:

  • Perda/diminuição do espaço articular
  • Cistos ósseos
  • Osteófitos nas bordas da articulação (Figura 2)

Pessoas com artrite da articulação AC também correm risco de desenvolver rupturas do manguito rotador, e uma ressonância magnética pode ser necessária.

Tratamento

Tal como acontece com a maioria das outras condições artríticas, o tratamento inicial consiste em:

  • Repouso
  • Modificações de atividade diárias
  • Exercícios que podem ser dirigidos por um fisioterapeuta
  • Medicamentos anti-inflamatórios não esteroides.
  • Gelo e calor úmido , bem como outras modalidades de terapia, como ultra-som podem ser prescritos.  Injeções de esteroides às vezes são usadas também.

Se esses tratamentos não funcionarem para diminuir os sintomas, a cirurgia pode ser discutida. Para artrite da articulação AC, isso geralmente envolveria a remoção do final da clavícula. Para a artrite da articulação do GU, a cirurgia geralmente envolve uma operação de substituição articular , em que as superfícies artríticas da esfera e do encaixe são substituídas por metal e plástico (Figura 3).

Discuta suas opções de tratamento com seu cirurgião.

Artigo original: