Distensão/Entorse do polegar

DESCRIÇÃO

Ligamento é um tecido mole que conecta os ossos uns aos outros nas articulações, uma distensão/entorse é uma lesão que pode ocorrer no ligamento. O ligamento mais comum a ser lesado no polegar é o ligamento colateral ulnar. Este ligamento ajuda a conectar o polegar à mão do lado do dedo indicador fazendo com que o polegar aja como um poste. A lesão desse ligamento é às vezes chamada de “Polegar do esquiador” pois é uma lesão comum em um nos praticantes desta modalidade esportiva. O ligamento colateral radial está do outro lado do polegar. Pode rasgar, mas isso não é tão comum quanto uma lesão no lado ulnar. Veja a Figura 1 para visualizar os dois ligamentos.

Figura 1 – Ligamentos colaterais radial e ulnar que ajudam a estabilizar o polegar

CAUSAS

Distensões/Entorses de polegar são comuns em esportes, quando o polegar é preso em outro jogador, no chão em uma bola, ou quando o polegar é dobrado em uma posição extrema. Decorrente do trauma um ou mais ligamentos podem se romper.

SINAIS E SINTOMAS

O polegar ou a mão geralmente incham e podem apresentar dor. A dor pode durar apenas uma semana ou duas. Depois disso, o problema usual é a função. Você pode ter problemas para escrever, girar uma maçaneta ou segurar um copo isso ocorre devido a dores e às vezes fraqueza.

TRATAMENTO

Os estudos radiográficos (Raio X)  podem mostrar se os ossos do polegar e da mão estão quebrados. Seu especialista em mãos examinará o polegar para determinar se o ligamento está rompido. Algumas lesões podem ser tratadas usando uma tala ou um gesso. Outras lesões precisam ser corrigidas cirurgicamente.

Se a lesão é crônica, o ligamento pode não ser capaz de curar mesmo com o tratamento. Nestes casos, um novo ligamento às vezes é criado usando um tendão. Se houver artrite na articulação, a fusão da articulação, para que não se mova, pode ser a melhor opção.

Dr Hugo Boin: Médico, Ortopedista, Cirurgião de mão e Microcirurgião. Residência médica em cirurgia da mão e microcirurgia - Universidade de São Paulo - Ribeirão Preto (USP-RP). Residência médica em ortopedia e traumatologia ortopédica – Faculdade de medicina de Marília (FAMEMA). Graduação em medicina – Faculdade de medicina da Grande Dourados – (UFGD).